Praia Brava Itajaí - História

A Praia Brava definitivamente não é uma praia como as outras. De águas normalmente agitadas com momentos de surpreendente calmaria, situa-se entre dois municípios, Balneário Camboriú e Itajaí, e ao invés de receber atenção redobrada, pelo contrário, ficou anos e anos sem nenhuma atenção, quase que esquecida. E esse esquecimento não é exagero poético, é realidade mesmo.

Fotos Antigas da Praia Brava Itajaí

Nasci em Joinville e fui morar na Praia Brava em 11 de Setembro de 1991, aos 10 anos de idade, exatamente dez anos antes do incidente das torres gêmeas em NY. Morava na esquina da Av. Carlos Drumond de Andrade com a rua Delfim de Pádua Peixoto, a cerca de 200 metros da praia, onde hoje situa-se o edifício Solares da Brava. Naquelas épocas, havia somente umas 5 casas entre os 200 metros que separavam a minha casa da praia. Havia somente um mercadinho lá onde a Carlos Drumond começava na Osvaldo Reis, quase ao estilo as antigas "vendas"; era de um senhor que chamávamos de Sr Pupe. Não havia linha de ônibus que entrasse ali, somente na rodovia. Não havia nada praticamente, nem sinal de TV, assistiamos a uma Globo chuviscada com alguns fios esticados atrás da TV. A família estava longe, não havia vizinhos, nem amigos. Somente a solidão de uma praia paradisíaca.

Fotos Antigas da Praia Brava Itajaí

Aliás, falando em paraíso. Em Joinville morávamos exatamente na frente da chaminé da granalha de aço da Tupy. Aquilo soltava uma fumaça fedida todo dia. Lembro da minha mãe reclamando o tempo todo do mau-cheiro que ficava nas roupas do varal. Lembro com clareza o contraste que senti quando pisei pela primeira vez nas areias da Praia dos Amores. Meu pai levou meus tios e primos, que residiam em Balneário Camboriú, para mostrar a casa que havia adquirido na Praia, esta da imagem abaixo. Na saída, levou-nos até o canto da praia, pela atual rua Machado de Assis, a qual terminava na casa do Beto Pescador. É onde o ribeirão Ariribá deságua no mar. Na época, naquele dia ensolarado de agosto, o riacho desaguava ainda muito limpo numa praia de astral inigualável. Lembro da areia muito branca, das pedrinhas brancas e conchas em volta do riacho, da umidade do mar. Memórias eternas de um amor a primeira vista.

Além da localização entre dois municípios, seu acesso nem sempre foi fácil como é hoje. Ladeada por morros que a isolam geograficamente das regiões vizinhas, durante décadas o que hoje é a Rodovia Osvaldo Reis não passava de uma estrada de chão batido poeirenta ou lamacenta - dependendo da condição climática - que serpenteava por entre seus morros limítrofes.

Fotos Antigas da Praia Brava Itajaí

1992

Fotos Antigas da Praia Brava Itajaí

1993

Fotos Antigas da Praia Brava Itajaí

2011

Devido ao isolamento, o interior da praia - região hoje chamada de Ariribá - foi por muito tempo, entre as décadas de 70 e 80, localização para bares de todos os gêneros que atraiam homens que buscavam jogos, mulheres e bebidas. Moradores antigos comentam que o que entregava a presença dos homens na Praia Brava eram as rodas dos carros enlameadas no dia seguinte à farra, devido às ruas em chão batido mal cuidadas. Esses bares eram palco de muitas brigas que por vezes terminavam em morte. Diz-se que o acesso ao canto sul da praia se fazia através de trilhas em meio ao mato, e que ao que consta essa é a origem do nome da Praia dos Amores, já que ela foi por anos cenário de grandes paixões e momentos proibidos, devido ao seu isolamento, naqueles tempos. Ainda assim, hoje ela é ponto de encontro de namorados e foi localização de 4 motéis ao longo da Rodovia Osvaldo Reis até mais ou menos 2010, restando dois motéis ainda em atividade. As vocações de certos lugares vencem os tempos.

Fotos Antigas da Praia Brava Itajaí

Mas hoje esse cenário mudou bastante e para melhor. Desde meados da década de 90 a Rodovia Osvaldo Reis está duplicada e atualmente a Praia Brava sofre uma transformação e grande progresso com a urbanização, tão sonhada por seus primeiros moradores. Durante a década de 2000, a região foi alvo de intensa discussão entre os poderes públicos, ONGs e a população devido a causa ecológica, já que a Praia Brava detinha ampla área verde, a qual foi exterminada com os grandes empreendimentos imobilários.

Fotos Antigas da Praia Brava Itajaí

Também a diversidade de nomes caracteriza a região. Praia Brava é atualmente o mais popular - ou apenas Brava, para os locais - e nomeia a parte itajaiense do local, ao norte. O canto sul da praia pertencente a Balneário Camboriú é conhecido como Praia dos Amores, muito embora o limite entre as duas cidades seja definido pelo Ribeirão Ariribá e este desemboque exatamente no cantinho sul da praia, portanto deduz-se que o núcleo urbano denominado Praia dos Amores, não tem praia em termos de divisão política entre as cidades. Confusões a parte, todo o balneário era denominado também como Balneário de Santa Clara - nome que "não pegou". Mas independente do nome a região é adorada por todos que a conhecem.

Fotos Antigas da Praia Brava Itajaí

Outro aspecto que caracteriza intensamente a Praia Brava são as baladas realizadas em alguns de seus bares mais famosos como os antigos Kiwi Bar e Galera's Bar, o Warung Beach Club, Belvedere, entre outros tantos que já existiram e já desapareceram no ir e vir das ondas da Brava. O Warung especificamente atrai até hoje um público sofisticado de todas as partes do país. Hoje a Praia Brava está consolidada no cenário da música eletrônica mundial.

Nâo se pode deixar de falar na prática de esportes que fazem da Praia Brava um lugar muito procurado para esse fim. Surf, Pára-glider, Kite-surf, Jet-ski são esportes muito praticados por aqui.

Praia Brava Itajaí

Como se pode perceber, a diversidade de pessoas, gostos e atividades enriquece a cada dia a nossa Praia Brava e acredito que esse é o caminho.

Ronaud Pereira

Outro texto sobre a Praia Brava.

A cópia de qualquer conteúdo deste site sem autorização é expressamente proibida.

Copyright 2008 - 2021 PraiaBrava.info - Itapema - Litoral do Paraná - Frases Engraçadas - Kitnet em Itajaí